Contactos
Mapa do Site
 
Faça o seu Login

Newsletter

 CHÁS MEDICINAIS
 PACKS PROMOCIONAIS
 Linha ALOÉ VERA
 Aparelho Cardio-Circulatório
 Aparelho Genital Feminino
 Aparelho Digestivo
 Aparelho Respiratório
 Aparelho Urinário
 Colesterol
 Diabetes
 Emagrecimento
 Fígado e Vesícula
 Hipertensão Arterial
 Menopausa
 Prostatismo
 Rendimento Intelectual
 Reumatismo
 Sexualidade / Libido
 Sistema Imunitário
 Sistema Nervoso
 Tosse e Rouquidão
 Trânsito Intestinal
 Anti-Inflamatórios
 Cremes
 Uso Externo
 
  25/03/2010
Veja o vídeo de apresentação dos nossos Produtos Dietéticos
Clique no link e conhecerá toda a gama de Produtos Dietéticos que temos para si!...
  25/11/2010
"O Chá Milagroso Rosil"
"Um dia tomava o Milagroso, no outro, o Rosil. Duas semanas depois, os indices de bilirubina, que...
  11/10/2006
DESCONTOS ATÉ 15% na compra dos nossos PACKS
Consulte no menu PACKS PROMOCIONAIS os nossos produtos associados com 15% de desconto...
 
Catálogo em vídeo
Quem somos
Notícias
FAQ
Glossário
Localização
 
Home / Glossário
Glossário
 

 

ABCDEFGHILMNOPQSTUVZ 

Espécies vegetais simples e compostas

Sujeitamos as espécies vegetais que comercializamos, a um rigoroso processo de selecção e controlo de qualidade na origem.

Emético – que provoca o vómito.

Colagogo favorece a produção de bílis nas células hepáticas e sua eliminação na vesícula

Adstringente – actua sobre a epiderme e mucosas; anti-inflamatório

Amargas – Aumentam a secrecção dos sucos gástricos, estimulam o apetite e o processo digestivo. (Ex.: Cálamo aromático)

Saponinas – aumentam secreções, expectoração (presentes por ex. nas plantas Alcaçuz, Ginseng, Saponária, Verbasco)

Flactulência – contracção dos músculos lisos do intestino

Anti-sudoríferas – diminuem a transpiração excessiva (ex.: Cavalinha, Salva, Valeriana, Beladona, Nogueira, Casca de Carvalho) 

Expectorantes – que favorecem a expectoração (ex.: Alcaçuz, Bardana, Hissopo, Malva, Pulmonária, Verbasco, Alteia, Tanchagem, Musgo Islândico, malvaísco)

Hipotensora – que diminui a tensão arterial (ex.: Espinheiro Alvar, Visco Albo e Crataegus, Valeriana, Lúpulo, Malvaísco, Graciosa)

Laxante – que actuam contra a obstipação, prisão de ventre (ex.: Alcaçuz, Amieiro Negro Casca, Amor-Perfeiro, Hamburgo ou Sene Folículos, Sene folhas, Ruibarbo, Linhaça, Aquileia)

Antidiabética – que estimula a produção de insulina pelo pâncreas (ex.: Bardana, Feijão, Mirtilo, Cardo Santo, Alcachofra, Genciana, Artemísia, Marroio, Funcho, Feno Grego)

 

ABACATE

Família: Lauráceas, México e América Central.
Nome científico : Persea americana
Nomes comuns: abacado ou pêra-de-advogado

Utilidades Medicinais

Aftas -Mastigar as folhas tenras de abacateiro. Bem lavadas.
Amigdalite - Gargarejo com o chá das folhas do abacateiro. Combinar com chá de tanchagem para maximizar o efeito.
Bronquite - Chá morno das folhas de abacate. O efeito é melhor se misturado com própolis e chá de guaco. Duas a quatro colheres por dia.
Cansaço - Afirma-se que a folha do abacateiro contém propriedades revitalizantes. Usar esporadicamente o chá juntamente com limão e mel.
Diarreia - Caroço tostado e moído bem fino. Dissolver duas colheres deste pó numa colher de água morna.
Distúrbios da
digestão - Recomenda-se o chá das folhas do abacateiro para a dispepsia atónica.
Dor-de -cabeça - Compressas mornas com o chá das folhas à cabeça. Convém também tomar este chá.
Tosse - Chá das folhas do abacateiro, morno, com mel, tomado aos goles.
Verminoses - Lavar e moer bem a casca de abacate, e misturar em partes iguais com casca de limão ralada; acrescentar mel e tomar em jejum uma colher de sopa. ADSTRIGENTE- actua sobre a epiderme e mucosas; anti-inflamatório.

AGRIMÓNIA

Nome científico: Agrimonia eupatoria

Fitoterapia: Indicada para desfazer cálculos renais pela sua acção diurética, estimulante do apetite, activa a função renal, hepática e vesicular, digestiva, antidiarreica, controle da hiperacidez gástrica.

Útil no combate a artrite, gota, cálculos renais, dores e problemas de reumatismos, bem como gases intestinais. Rico em gorduras e proteínas, o abacate é excelente para pessoas fracas e desnutridas porque facilita o processo de digestão, elimina dores e auxilia na prisão de ventre. Apesar de rico em gordura vegetal, não ataca o fígado, eliminando a sensação de peso no estômago. O abacate contém muito Fósforo, que ajuda na formação dos ossos e dentes e evita a fadiga mental. Problemas renais,desinterias e doenças do aparelho reprodutor feminino (corrimentos). As folhas, tomadas sob a forma de chá, são altamente digestivas, estimulantes e normalizam irregularidades, como a menstruação. O chá combate também infecções da garganta, elimina a rouquidão e a tosse. As folhas de abacate frescas em decocção podem ser usadas em gargarejos para curar afecções da boca, dentes e gengivas.

Agripalma – leonorus, cardíaca

Tónica e adstringente em casos de palpitações, arritmias, angina de peito, asma e útil para acalmar distúrbios gastrointestinais.

Aipo

Diurética, carminativa, depurativa. Útil em casos de artrite, reumatismo, ácido úrico, gota, doenças do aparelho urinário, digestão, gases.


ALCACHOFRA

Nome Científico: Vernonia condensata Baker

Uso Fitoterápico:
Auxilia o bom funcionamento das funções hepática e vesicular, melhorando a actividade estomacal e a digestão.

- Colagoga, depurativa, diurética, laxativa, hipoglicemiante (diabetes), reduz a taxa de ureia (gota), reduz o colesterol sanguíneo.
- É indicado na anemia, aterosclerose, cálculos da bexiga, para favorecer a secreção da bílis, bócio exoftálmico, uretrites, afecções renais.
- Diarreia, dispepsia, diurese, doenças do fígado obesidade.
- Hemorróidas, hidropisia, hipertensão arterial, Hipertiroidismo, tosse.



ALCAÇUZ

Nome Científico: Glycyrrhisa glabra L.

Propriedades antiespasmódicas, diuréticas, anti-inflamatórias, anti-sépticas e expectorantes. Auxiliar no tratamento de úlceras de estômago (inflamações gástricas), problemas digestivos e flactulências, bronquites e tosse, rouquidão, feridas e furúnculos. Bochecho para inflamações bucais em infusão, previne a placa e a cárie dentária. Compressas de infusão da raiz acalmam a conjuntivite aguda. Contra-indicada para diabéticos. Pode provocar retenção de líquidos e de sódio (presente no chamado "sal de cozinha") não devendo portanto ser tomada por pessoas com problemas cardíacos ou hepáticos. Combate os radicais livres

Origem As propriedades medicinais do Alcaçuz são conhecidas há mais de 3000 anos. Egípcios e gregos apreciavam-no pelo sabor suave e calmante.

Alcaravia

Alívio de distúrbios gastrointestinais, azia, ardor, dispepsia.

ALECRIM

Nome Científico: Rosmarinus Officinalis / família Labiadas

Planta tradicionalmente usada como regenerador celular e tonificante geral do organismo, na fadiga crónica, fortalece a memória, ajuda a combater o cansaço físico, debilidade cardíaca, dor de cabeça de origem digestiva. Estimulante digestivo, antiespasmódica, estomacal. Muito apreciada pelas suas propriedades aromáticas.

Útil para os rins e vesícula (gases intestinais), e equilíbrio da tensão arterial auxiliando a circulação sanguínea (vasodilatadora); estados de depressão, dores reumáticas, gota. Facilita a menstruação. Acção anti-séptica (icterícia). Bochechos de infusão são recomendados para aliviar aftas, estomatites e gengivites.

ALFALFA (Medicago Sativa)

A Alfalfa é uma planta da família das leguminosas, oriunda do Médio oriente, Irão. Introduzida na Europa pelo Imperador Pérsio Dário em 491 a.C., durante as invasões gregas, passou a ser uma colheita vital para as populações do mediterrâneo.

As suas sementes e folhas são muito ricas em Betacaroteno (Vitamina A), Vitaminas B (incluindo a B12), C, D, E, K, proteínas, minerais como o potássio, ferro, fósforo, magnésio e cálcio, de muito fácil digestão e assimilação.

A Alfalfa apresenta assim, propriedades tónicas, estimulantes do apetite e diuréticas.


 

ALFAVACA

Nome Científico: Parietaria officinalis
Nomes comuns: Basílico grande, alfavaca, basilicão Alfavaca-de-cobra - Tiritana.

Antiespasmódica, sedativa, estomáquica, peitoral e galactogoga. Vermífuga e estimulante do estômago. Útil em compressas no caso de lactentes com mamilos gretados. Gargarejos e bochechos do chá morno ajudam a aliviar problemas de aftas na boca. Má digestão, espasmos gástricos, cólicas intestinais, enxaquecas. Combate a falta de apetite. Útil no combate à fadiga mental, intelectual e estados de tensão nervosa.

Recomendado o uso nos casos de vómitos e dores de estômago. É um sedativo suave e o chá pode ser usado para a dor de cabeça, enxaqueca e gastrites. Ajuda no combate aos gases intestinais e contracções musculares do estômago. Diurético, útil no combate à hidropisia, problemas das vias urinárias, artritismo agudo e crónico.

As folhas são ricas em vitamina A e C, além de ter vitaminas B (1,2 e 3) e são uma fonte de minerais (cálcio, fósforo e ferro); são sudoríferas e diuréticas, indicadas para os casos de ardor ao urinar. Auxilia na boa circulação, pele, dores reumáticas, tosse e resfriados. Ajuda fazer a digestão. As folhas reduzidas a pó e maceradas dão uma excelente pomada antibacteriana.

Efeitos colaterais: Contra indicado para mulheres grávidas.

ALFAZEMA OU LAVANDA MEDICINAL

Diurética, expectorante, sedativa, anti-inflamatória, sudorífica, antiespasmódica, anti-séptica, cicatrizante e colagoga.
Infusão é útil no alívio de dores de cabeça e tensão nervosa. Bom para digestão, dores reumáticas, tosses e resfriados, cistites e inflamações das vias urinárias, facilita a produção e eliminação da bílis, combate enxaqueca. Gargarejo com decocção das flores alivia as dores de dentes.

Cosmética
Fazer uma água tónica para acelerar a substituição das células nas peles sensíveis e como anti-séptica contra acne. Agente de limpeza e tónico para todos os tipos de pele. Recomendável para peles com acne. Uma decocção de sumo de pepino com lavanda dá uma boa loção de pele.

ALGAS DAS MARINHAS

As algas marinhas ajudam a restabelecer as reservas de ferro e são óptimas fontes dos principais minerais. São vários os tipos de algas, sendo um dos mais conhecidos o ágar-ágar (utilizado como gelatina pelos vegetarianos). As algas marinhas são uma óptima fonte de iodo, mineral essencial ao correcto funcionamento da tiróide. Outros minerais que normalmente se encontram nas algas são o ferro, o cobre, o magnésio, o potássio, o cálcio e o zinco. A maior parte das algas contém betacaroteno (provitamina A) e algumas das vitaminas do complexo B. Como são muito ricas em carotenos, as algas podem ser responsáveis pela acção protectora contra a mutação de certas células cancerígenas.

Algodoeiro – Gossypium herbaceum

Usada em casos de amenorreia e dismenorreia. O extracto é usado para a asma, útil em afecções das vias urinárias pela sua acção diurética.


Aloé Vera – Babosa – aloes barbadensis

Uso tópico – em creme, loção, bálsamo, gel muito útil para feridas, inflamações cutâneas, queimaduras, eczemas, picadas de insectos. Em shampôo útil para o couro cabeludo no combate à queda, caspa, seborreia e irritação.

Como tónico é digestivo, depurativo e regulador do aparelho digestivo e cardio-circulatório.

A folha, eliminadas as cutículas é um excelente supositório para hemorróidas. 

 Amieiro – alnus glutinus

 Hemorróidas, feridas, chagas, úlceras, uso externo, banhos.

AMARGA - estimulam o apetite, aumentam secreção dos sucos gástricos, estimulam o apetite e o processo digestivo. (Ex.: Cálamo aromático).

ANETO /ENDRO

Nome cientifico: Anethum graveolens
Partes usadas: Folhas e flores

Usado em dietas sem sal pois é rico em sais minerais; bom para a digestão e para o fígado, combate flatulências e cólicas intestinais. É um sonífero natural. Aplicado em compressas alivia inflamações oculares. Fervido em azeite e colocado sobre furúnculos quentes, alivia a dor. (gases). Favorece a secreção láctea.

ANIS ESTRELADO (Ilicium verum)

De origem chinesa, esta planta da famÍlia das Magnoliáceas, é rica em óleos aromáticos e propriedades curativas usadas no preparo de medicamentos e doces. Sendo muito utilizado para amenizar problemas respiratórios e sintomas da gripe. Útil também para abrir o apetite.

O anis-estrelado, especiaria cultivada na China e no Vietname, é o principal componente do Tamiflu, medicamento antiviral dos laboratórios Roche, considerado o mais eficaz contra a estirpe H5N1, a mais perigosa da gripe das aves.



ANTIDIABÉTICA
-
que estimula a produção de insulina pelo pâncreas (ex.: Bardana, Feijão, Mirtilo, Cardo Santo, Alcachofra, Genciana, Artemísia, Marroio, Funcho, Feno Grego).


ANTI-SUDORÍFERAS
- diminuem a transpiração excessiva (ex.: Cavalinha, Salva, Valeriana, Beladona, Nogueira, Casca de Carvalho).


ARTEMÍSIA


Nome cientifico: (Chrysanthemum parthenium Bern.)
Nomes Populares: Artemísia, Absinto
Parte usada: folhas e flores.

Indicações: antileucorréico (corrimento), emenagogo, antiespasmódico, febrífugo, alivio de cefaleias, enxaquecas, artrites, diarreia, acção digestiva, perturbações gástricas (cólicas abdominais), e insónia. Anticonvulsiva, antiparasitária e vermífuga (lombrigas e oxiúros).

Possui propriedades diuréticas, sedativas, anti-inflamatórias e antiepiléticas.

Toxicologia: não deve ser utilizado durante a gravidez, pois exerce forte acção sobre o útero.

Não é recomendado o seu uso no período de aleitamento, pode inibir secreção láctea.



ARRUDA

Nome cientifico: Ruta graveolens / família Rutáceas
Partes usadas Folhas e flores

O seu uso deve ser restrito ao externo sob forma de cataplasmas para pernas varicosas, ou alívio de dores ciáticas (aplicar no local directamente, passando antes óleo para não irritar a pele). Folhas frescas, dispostas sobre a testa podem ser úteis no alívio da dor de cabeça.

Toxicologia: A planta não deve ser ingerida, pode provocar hemorragias internas; mulheres grávidas também não devem usá-la pois é abortiva. Causa confusão mental, convulsões e dores violentas nos intestinos.



BÉTULA / Vidoeiro

Nome cientifico: Betula pendula Roth
Família: Betulaceae
Nomes populares: Bétula Branca, Vidoeiro

Constituintes químicos: Flavonóides, ácido ascórbico, ácido fenólico, catequina, ácido betulínico / triterpenos (acção antiviral), princípios amargos, galactosídeos, glicosídeos, fitócitos.

Fitoterapia:
Adstrigente, anti-inflamatório, diurética, acção anti-seborreica, cicatrizante, sudorífica, estimulante, laxante, lipolítica.

Indicações:
Cálculos renais, Afecções urinárias (uretrite, cistite, litíase renal ou urinária), celulite, desinfectante, reumatismo.

Uso externo: irritações cutâneas, psoríase.

Bardana

Esta raiz é muito utilizada pelos macrobióticos como alimento e como remédio. Não é preciso descascá-la para cozinhar.

Seu chá, feito com 300 gramas de folha para 1 litro de água, é bastante indicado no tratamento das cólicas hepáticas, enfermidades cardíacas, furúnculos, bronquite, cálculo renal, cálculo biliar e afecções da bexiga, além de funcionar como antídoto para o envenenamento por mercúrio metálico e combater os efeitos de agentes poluentes, como o dióxido de enxofre e o monóxido de carbono.

O cataplasma da raiz é útil nas contusões, no reumatismo, artrite, impingem, herpes e queda dos cabelos.

 

BOLDO

Facilita a digestão e trata de distúrbios biliares; acção diurética; diminui o reflexo de blefarospasmo ( tique de piscar o olho). Popularmente também é utilizado para icterícia.

CALÊNDULA

Nome Científico: Calendula officinalis L.
Nomes Populares: Mal-me-quer, maravilha

Fitoterapia:
Expectorante, anti-sépticas e cicatrizantes. Anti-icterícia, antiscorbútica, anti-oftalmica, excitante, emenagoga, antiespasmódica.
Fonte de iodo orgânico, responsável pelas suas propriedades anti-sépticas, impede a formação de pus em cortes e queimaduras, favorecendo a cicatrização dos tecidos. Bom para contusões e frieiras.
Óleo para luxações, veias congestionadas, úlceras externas e problemas de pele: colocar um punhado de flores num pote de vidro com 1 colher de azeite. Colocar à janela exposta à luz solar e agitar regularmente. Pronto de 1 semana a um mês depois. A infusão da flor é boa para a digestão e para a higiene bucal, protege das doenças das gengivas.

CAMOMILA

Nome Científico: Matricaria Recutita / M.chamomilla L proparte / Chamomilla recutita L Rauschert
Nomes Populares: matricária.

Febrífuga, carminativa, e levemente calmante (infusão das flores). Muito usada contra dores de cabeça e febres baixas. Acção anti-inflamatória, indicada para má digestão, cólica uterina, para queimaduras de sol, conjuntivite e olhos cansados (compressas com infusão das flores). Uso intensivo do chá diminui as dores musculares, tensão menstrual, stress e insónia, diarreia, inflamações das vias urinárias; misturado com chá de hortelã e mel combate gripes e resfriados. Bom em infusões, para o fígado, dores reumáticas, nevralgias.

Uso cosmético:

A Camomila conserva o louro natural do cabelo e mantém a sua beleza. Bom em compressas para olhos inchados. Indicada para peles secas e irritadiças.
Chá é excelente para lavar o rosto e retirar maquilhagem, purifica e revitaliza a cútis.

CARDO MARIANO

Nome Científico: Silybum Marianum

A silymarina referencia-se ao extrato das sementes do cardo mariano; utilizado há mais de 2 000 anos, foi largamente empregado na Idade Média para tratamento do fígado. O ingrediente activo actua como um potente hepatoprotector e antioxidante e promove a regeneração das células hepáticas. O cardo mariano pode ajudar a proteger o fígado, nos danos causados pelo álcool, drogas, produtos químicos ou medicamentosos, ou hepatites.

CARQUEJA

Nome cientifico: Baccharis trimera De Candolle / Família das Compostas
Nomes Populares: Carqueja Amarga, Bacanta

Planta tradicionalmente reconhecida pelas suas propriedades anti--inflamatórias sobre as vias respiratórias e aparelho digestivo, muito utilizada como auxiliar no controle e restabelecimento dos níveis normais de açúcar no sangue (hiperglicemia).

Útil para problemas de fígado, estômago, vesícula, intestino solto, age como estimulante de secreção gástrica. Coadjuvante de regimes de emagrecimento.

CHÁ VERDE

Nome cientifico: Camellia sinensis

Planta tradicionalmente usada pelas suas propriedades adelgaçantes e depurativas, favorecendo a eliminação de toxinas, a depuração de radicais livres e a manutenção do equilíbrio metabólico.

CIDREIRA

Nome cientifico: Melissa officinalis

Planta conhecida pelas suas propriedades aromáticas e excelente sabor, tradicionalmente usada como calmante e tranquilizante, favorecendo o equilíbrio do sistema nervoso e o normal funcionamento do aparelho digestivo.



CLIMATÉRIO

É o conjunto de sinais e sintomas que precedem ou sucedem a menopausa. Esses sintomas estão relacionados com a diminuição de hormonas tais como o estrogénio e a progesterona que asseguram a regularidade do ciclo menstrual e a possibilidade de fecundação do óvulo. Manifesta-se por alterações vasomotoras (suores, taquicardia, cefaleia, etc), sintomas ósteo-articulares (dores musculares, osteopenia, osteoporose, etc.) alterações da lipemia e sintomas psicológicos.

CONFREI / CONSOLDA MAIOR

Apenas para uso externo, tem acção adstringente, cicatrizante e anti-inflamatória, desinfectante de feridas e consolidação de fracturas.

COLAGOGO - favorece a produção de bílis nas células hepáticas e sua eliminação na vesícula.

Damiana

Excelente tónico em casos de impotência, reguladora do sistema nervoso, diurética, útil em casos de diabetes, dispepsia.

Endro semente

 

Cólicas, dispepsia, flatulência, útil em situações de insónia. Usa-se em compressas para a inflamação ocular.

 

Énula Campana

Tónica, estimulante, carminativa (bronquites, constipações), diurética.

DENTE-DE-LEÃO

( ver Taraxaco )

 

ERVA - DOCE

Nomes Populares: Erva-doce, pimpinela, anis
Nome Científico: Pimpinella anisum / Família das Umbelíferas

Partes usadas: Sementes, folhas e bolbos

Digestiva, diurética, Carminativa e expectorante. Infusões das sementes facilitam a digestão, aliviam flatulência e cólicas intestinais, combatem a excitação nervosa e insónias. Tomado em jejum por lactantes pode aumentar produção láctea.

Cosmética A erva-doce é utilizada na cosmética pelas suas propriedades de remover impurezas, sob forma de sabonetes, suavizando a pele. Tem também efeito anti-rugas.

ERVA-DE-SANTA-MARIA / ERVA- FORMIGUEIRA

Nome Científico: (Chenopodium ambrosioides L.)

Indicações: estomáquico, diurético, vermífugo, sudorífico, para angina e infecções pulmonares. Cicatrizante e para contusões (uso externo).

Parte usada: folhas e flores.

Propriedades: Tónico estomacal, carminativo, anti-helmíntica e vermífuga, diurético, cicatrizante, anti reumático

Indicações:

Partes usadas:

- Folhas e sementes: dispepsia, flatulência, afecções hepáticas, astenia e afecções pulmonares.
- Sumidades florais, folhas e sementes: anti-helmíntica.
- Para uso externo como cicatrizante (folhas e sementes).

Toxicologia: Em doses elevadas pode provocar aborto. É contra indicado para grávidas e crianças menores de 2 anos de idade. Usar sob orientação de profissional da área. Não exceder as doses indicadas.

ERVA-BENTA

Adstringente, cólicas intestinais, diarreia, gastroenterites.

Gargarejos para inflamações bucais, dos dentes e gengivas, mau hálito.

Lavagens - hemorróidas, eczemas e feridas cutâneas.

ERVA PRINCÍPE

Planta conhecida pelo seu agradável sabor, com propriedades regularizadoras do aparelho digestivo, em dispepsias da fermentação (gases, enfartamentos).

ERVA DE S.ROBERTO

Adstringente, diurética, hemostática (antihemorrágica), antidiarreica, diurética.

ESPINHEIRA SANTA

Ação cicatrizante em caso de úlcera péptica, gastrite e dispepsia; recobre o estômago com muco protector.
Alivia azia, gases, inflamação intestinal, hepatite, insuficiência hepática, inflamações intestinais, doenças dos rins e bexiga, anemia. Uso externo: acne e eczemas.


EMÉTICO
- que provoca o vómito.


EXPECTORANTES
- que favorecem a expectoração (ex.: Alcaçuz, Bardana, Hissopo, Malva, Pulmonária, Verbasco, Alteia, Tanchagem, Musgo Islândico, malvaísco).

Fava flor (vicia sativa) – acção emoliente

FEL DA TERRA

Planta tradicionalmente reconhecida pelas suas propriedades anti-inflamatórias sobre o fígado e vias biliares, acção moderadamente laxante. Particularmente usada no controle e manutenção dos níveis normais de glicemia (açúcar no sangue).


FLACTULÊNCIA
- contracção dos músculos lisos do intestino.

Gengibre

O óleo extraído do rizoma constitui óptimo remédio para problemas respiratórios, como catarro, rouquidão, asma e bronquite, devendo ser esfregado no peito.

O gengibre pode ser usado também como chá.

Corta-se um tubérculo pequeno em fatias e coloca-se para ferver durante 10 minutos em meio litro de água. A quantidade a ser tomada varia de acordo com o gosto ou a necessidade individual.

Tem um valor excepcional na atonia estomacal, cólicas, infecções, inflamações, acne, furúnculos e vómitos.

GILBARDEIRA (Ruscus Aculeatus L.)

Propriedades aperitivas, útil no alívio dos sintomas da gota (ácido úrico), reumatismo, icterícia, febrífugo.
Pela sua acção diurética é útil no alívio de sintomas ligados à insuficiência veno-linfática das extremidades inferiores, pernas cansadas, varizes e hemorróidas.



GINKGO BILOBA

Estimulante da função sanguínea, utilizada no tratamento de micro-varizes e úlceras varicosas; cansaço nas pernas, artrite nos membros inferiores e isquemia cerebral. É empregado também nos casos de vertigens, perda de memória, dificuldade de concentração e tratamento profilático do envelhecimento celular. Estimulante da função sanguínea.

Ginseng

Esta raiz medicinal nativa da Manchúria e da Coreia, que nasce uma vez a cada 7 anos, é um poderoso estimulante, aumentando a resistência física e a capacidade mental.

Constitui também uma óptima protecção atómica, sendo considerado um rejuvenescedor de todo o sistema orgânico, particularmente das glândulas.


GRAMA

Diurética, auxilia a função renal, gota, reumatismo, diabetes.
Aplicação externa - erupções cutâneas e hemorróidas.



GUACO

Nomes Populares:
Erva-de-serpentes, erva-de-cobra
Nome científico: Mikania glomerata Spreng

Parte usada: Folha ou planta florida

Propriedades terapêuticas: Prevenção e tratamento da asma, bronquites, rouquidão e catarro brônquico (Tem efeito broncodilatador e expectorante comprovado, desobstruindo as vias respiratórias).

Indicações terapêuticas: Estados gripais, febres, e febrífugo, sudorífico, anti-reumático e cicatrizante.

Combate reumatismos. Popularmente usado para combater a gota e infecções intestinais.


Xarope por decocção: Pegar um punhado de caules e folhas e ponha em 2,5 litros de água fervendo, deixando até reduzir para 0,5 litro no fogo. deixe esfriar um pouco, filtre, junte 250 gramas de açúcar e ferva até o ponto de xarope. Quando ferver acrescente 3 colheres de mel. Deixe esfriar e guarde em vidro. Tomar 1 colher de sobremesa junto ao café da manhã, almoço e jantar.
Infuso: coloca-se 2 ou 3 gramas de folhas em 100 ml de água fervente por 10 minutos. Tomar 2 vezes ao dia.
Macerado: é preparado com 4 gramas de folhas em 100 ml de vinho, deixando por 10 dias num vidro fechado e esterelizado. Coar e tomar um cálice pequeno duas vezes ao dia.
Xarope: Misturar água e açúcar em ponto de calda. Adiciona-se o chá forte de guaco e toma-se 4 a 6 colheres de sopa ao dia.

Fontes: http://health.nih.gov




GUARANÁ

Nome cientifico: Paullinia cupana Kunth

Propriedades terapêuticas:Tónico estomacal, energético, afrodisíaca,

Indicações terapêuticas: Dispepsia, flatulência, diarreia, gases e prisão de ventre

Partes usadas Semente (em pó)

O Guaraná é empregado como potente factor energético. Confere ao organismo acção vitalizante de bem-estar. O seu uso diário é um preceito de complemento e higiene alimentar, estimula as funções cerebrais, aumentando a capacidade intelectual. É estimulante mas não leva à excitação, não alterando o ritmo normal do coração.

Hammamelis - virginiana

 

Anti-hemorrágica, anti-inflamatória, útil para varizes, úlceras varicosas, hemorróidas.

 

 

 

HERA TERRESTRE

Problemas intestinais, diarreias, acção expectorante, antiasmática, estimulante do apetite.

Acção tónica e antiespasmódica em problemas intestinais, diarreias, acção expectorante, antiasmática, estimulante do apetite.

Em cataplasmas usa-se sobre feridas e úlceras para cicatrizar.


HIPERICÃO

Nome cientifico: Hypericum perforatum L.
Nomes comuns: St. John"s wort , Hipericão perfurado ou Milfurada

Propriedades terapêuticas : Sedativo, Colagogo; anti-inflamatório do estômago, úlceras, fígado e vesícula.

Existem dados científicos que demonstram a eficácia do Hipericão no tratamento da depressão leve a moderada. O Hipericão pode interagir com determinadas substâncias activas de forma perigosa, nomeadamente com substâncias utilizadas no tratamento da infecção por HIV, como o Indinavir. É longa a tradição do uso de hipericão no tratamento de desordens mentais e nervosas. Em tempos antigos, era também aplicado no tratamento da ansiedade e insónia.

Outros estudos mostram a interacção do Hipericão com tratamentos quimioterápicos que incluam irinotecan ou agentes imunosupressores como a ciclosporina. Pode provocar fotosensibilidade em doses excessivas ou na interacção com outros medicamentos, nomeadamente ansiolíticos e antidepressivos.



HIPOTENSORA-
que diminui a tensão arterial (ex.: Espinheiro Alvar, Visco Albo e Crataegus, Valeriana, Lúpulo, Malvaísco, Graciosa ).



HISSOPO

Tratamento de afecções das vias respiratórias superiores, tosse e tosse convulsa, bronquite e asma. Acção expectorante.

Modera a transpiração.

O consumo excessivo pode provocar cãibras.


 

Hortelã-pimenta / Menta (Menta piperita)

Da família da Labiadas, possui acção vermífuga, é também usado com calmante e digestivo e é benéfica para problemas de mau hálito. Propriedades tónicas, estimulantes, estomáquicas, antiespasmódicas e vermífugas. Útil para estimular o apetite.

 

 


IPÊ-ROXO

Nome Científico: Tabebuia avellaneade Lors et Gris
Nomes comuns: Pau d´arco , ipê, ipê-uva, piuva

O Pau d´arco, pelas suas propriedades anti-inflamatórias, cicatrizantes, analgésicas, e dada a sua potente acção anti-microbiana, é indicado nos casos de úlceras varicosas, feridas de qualquer origem, varizes e hemorróidas, reumatismo, artrite, doenças da pele, eczema, gastrites, inflamação intestinal, inflamação do aparelho genital feminino, cistite, bronquite e anemia.

Favorece ainda a circulação e age também em várias formas de diabetes, especialmente a diabetes dos jovens.

Cápsulas, extractos, fluído, tintura, pomada

Nos casos de feridas ou úlceras varicosas, a pomada deve ser usada 2 vezes ao dia, administrando-se também o extracto ou tintura.



ISOFLAVONAS DE SOJA

São encontradas em vegetais, como a soja e derivados, e apresentam estrutura química e funcionalidade semelhante à molécula do estradiol, hormona natural responsável pelo funcionamento de tecidos em todo o corpo da mulher. Essas substâncias são classificadas como moduladores específicos de receptores de estrogénios (SERMS), pois a sua actividade depende do local de actuação das células alvo. O uso das isoflavonas em pesquisas não demonstra até o momento problemas no endométrio ou tecido mamário, podendo ser utilizadas para substituir as hormonas artificiais que são mais agressivas para mulheres sob tratamento. O consumo de isoflavonas de soja pode ser uma opção de tratamento da menopausa para as mulheres que não desejam fazer a reposição hormonal tradicional. Esta é a conclusão de um estudo realizado com 79 pacientes da Escola Paulista de Medicina (Unifesp). A pesquisa demonstrou que o extracto de soja padronizado com 120g de isoflavonas aliviou os sintomas da menopausa e melhorou a qualidade de vida das pacientes, sem haver proliferação do endométrio (parede que reveste o útero). Ondas de calor, insónia, nervosismo, melancolia, dores de cabeça, palpitação e formigueiro são os principais sintomas do climatério. Para contornar a situação é necessário repôr o organismo com progesterona (hormona feminina) sintética ou natural. O tratamento, entretanto, pode provocar mastalgia (dor nas mamas), retenção de líquidos e sangramento genital, sintomas incómodos que dificultam a adesão das pacientes à terapia de reposição hormonal sintética. Alguns estudos também relatam um aumento do risco de cancro da mama após cinco anos de reposição hormonal à base de estrogénios, sendo este um factor proibitivo para mulheres com histórico de cancro na família. Ela conta que o interesse em pesquisar a acção das isoflavonas no tratamento dos sintomas da menopausa partiu do oriente. " Vários estudos nas mulheres orientais mostram que menos de 15% queixam-se de fogachos (ondas de calor). Nas mulheres ocidentais esse índice chega a 80% ", afirma Kaari. As orientais também apresentam reduzida incidência de câncer de mama, doenças cardiovasculares e osteoporose em relação às ocidentais, fato atribuído ao elevado consumo de soja e derivados.

LARANJEIRA FLÔR ( Citrus aurantium )

Planta de reconhecidos efeitos calmantes, tradicionalmente usada em situações de hiperexcitabilidade do sistema nervoso, intranquilidade, nervosismo, insónias, auxiliar no controle da hipertensão arterial.

LAXANTE- que actuam contra a obstipação, prisão de ventre (ex.: Alcaçuz, Amieiro Negro Casca, Amor-Perfeiro, Hamburgo ou Sene Folículos, Sene folhas, Ruibarbo, Linhaça, Aquileia).

LÚCIA-LIMA

Planta conhecidas pelas suas propriedades aromáticas, de excelente sabor, usada tradicionalmente em perturbações da digestão, meteorismo intestinal, flactulência.

Jaborandi

Propriedades sudoríferas, amenorreia, edema pulmonar, cólicas intestinais.


MACELA

Nome Científico Achyrocline satureoides DC
Nomes comuns: Macela-do-campo, macela-amarela, camomila-nacional, marcela, losna-do-mato.

Anti-inflamatória, calmante, bactericida, antidiarreica, colinolítica, antiespasmódica, digestiva, estomáquica, emenagoga e antiviral.

Propriedades terapêuticas: Problemas digestivos, flactulência, má digestão, colicistite, diarreias, cólicas abdominais, azia, contracções musculares bruscas, inflamações, disfunções gástricas, inapetência, disenterias, distúrbios menstruais, dores de cabeça, cistite, nefrite. Tosses espasmódicas, arteriosclerose, hiper colesterol.

Uso fitocosmético
Estimulante da circulação capilar, contra queda do cabelo. Popularmente utilizada para aclarar o cabelo. Protector solar.

Farmacologia

Os flavonóides actuam como estimulantes da circulação, reduzindo a fragilidade dos capilares. De fácil absorção através da camada cutânea da pele, tem demonstrado aumentar a circulação sanguínea periférica.


MALVAS

Nome Científico: Malva sylvestris L.

Parte usada: Folhas, frutos, sementes

Propriedades terapêuticas: Adstringente, mucilagenosa, suavizante de tecidos, anti-inflamatória, laxativa

Indicações terapêuticas: Bronquite, tosse, asma, enfisema pulmonar, colite intestinal, contusões, afecções da pele, furúnculos, abcessos, afecções da boca e garganta. Planta tradicionalmente usada pelas suas propriedades anti-inflamatórias e cicatrizantes. Útil em processos inflamatórios das mucosas (enterites, hemorróidas).

As folhas e frutos, como infusão, são usados na bronquite, na tosse, asma, enfisema pulmonar. É laxativa em doses um pouco mais alta que o corriqueiro.

Externamente, como banho localizado, é empregado em contusões, afecções da pele, furúnculos, abcessos, e como bochecho ou gargarejo para afecções da boca e garganta.


MANGERONA

Nome Científico: Origanum majorana L.

Parte usada: Ramos e folhas verdes

Possui mucilagem, caroteno, vitamina C e do complexo B. Sementes secas tem cerca de 20% de proteínas e 35% de gordura.



MENTRASTO

Nome Científico: Ageratum conyzoides L.

Parte usada: Folha

Propriedades terapêuticas

Analgésica, anti-inflamatória, antidiarreica, febrífuga, carminativa, emenagoga. Artrose, reumatismo (uso externo), cólica menstrual.

Indicações terapêuticas: útil contra resfriados e para cólicas menstruais. O chá das folhas desta planta tem acção analgésica e anti-inflamatória, indicada como alternativa no tratamento de artroses e outros males reumáticos.

Decocção (uso externo): cozinhar a planta inteira e despejar o chá morno numa vasilha, colocar os pés ou mãos dentro durante 20 minutos, 2 vezes ao dia, ou usar sob a forma de compressas, 2 vezes ao dia (reumatismo e artrose).

Infusão (cólicas menstruais): 1 colher de café da planta seca picada em 1/2 litro de água, tomar 1 colher de chá de 4 em 4 horas.



MIL-FOLHAS

Nome Científico: Achillea Millefolium L. / Família Compostas
Nomes comuns: Aquileia, Erva de S. João.

Partes usadas: Folhas, caules e flores. As folhas são ricas em vitaminas e minerais.

Propriedades terapêuticas

Antiespasmódico, estomáquico, expectorante, cicatrizante, anti-inflamatória, anti-reumática; diarreia, gases, dores menstruais. Alivia dores de cabeça e más digestões (infusão das folhas); coadjuvante no combate a cálculos renais, calmante, cardíaco, intestinos e rins.

Indicações terapêuticas Dispepsia, úlceras internas, varizes, cólicas menstruais e intestinais, amenorreia, celulite, hemorróidas. D ispepsia, úlcera gástrica e gastrite (infusão das flores).

Preparo e dosagem:
Infusão: 1 a 2 colheres de sopa da planta seca numa 1 colher de água, tomar 1 a 2 colher de chá ao dia (uso interno).
Decocção: para lavar feridas, ulcerações e hemorróidas, sob a forma de compressas (uso externo).

Uso externo: Higiene ginecológica, erupções cutâneas, eczemas, mãos gretadas.

Efeitos colaterais : Não deve ser usado durante a gravidez. Não indicado para crianças.



NOGUEIRA

Nome Científico: Juglans regia L.

Propriedades terapêuticas

Adstringente, antiparasitária, tónica, depurativa e hipoglicemiante, antianémica, antireumática, antidiarreica, eupéptica, antibiótica (pelas naftoquinonas, parentes das antraquinonas), cicatrizante, antiséptica, pela juglona, que é também uma antifúngica poderosa. Útil aos tuberculosos em geral, mal de Pott (tuberculose óssea), psoríase, herpes, eczema, diabete, corrimento vaginal, feridas, ulcerações. Calmante, espasmolítico, hemostático.


ÓLEO DE ONAGRA


Nome cientifico:
Oenothera biennis
Nomes comuns: Óleo de prímula, Evening Primrose oil


Componentes fitoquimícos:

Ácidos gordos insaturados com elevado teor de ácido linoleico Gamma (Ácido Gamalinolénico - GLA), amido, proteínas e substâncias minerais.

Acção Fitoterápica:

  • Previne o envelhecimento cutâneo
  • Exerce uma acção reguladora das hormonas reprodutoras femininas (estrogénio, progesterona e prolactina)
  • Propriedades anti-inflamatórias
  • Uso externo indicado para eczema, acne, artrite reumatóide.



PALMETTO

Tratamento de problemas urinários masculinos. Reduz os sintomas e não afecta as funções sexuais. Um a cada três homens toma o palmito para aliviar os sintomas  de problemas urinários que geralmente são acompanhados do aumento da próstata. Agora, uma pesquisa clínica suporta o uso deste remédio herbal.

O estudo, publicado na edição de dezembro do "Jornal of Urology", deu a 85 homens, cápsulas de 160 mg de saw palmetto ou uma cápsula de placebo duas vezes por dia. Os homens que tomaram as cápsulas reportaram uma melhoria nos problemas urinários, ou seja, o famoso "efeito placebo". Mas, aqueles que tomaram o saw palmetto melhoraram ainda mais.

"Nosso estudo mostra a melhor evidência de informações que o saw palmetto pode ter um efeito benéfico", diz o Prof. Glenn Gerber que foi o coordenador do estudo e é professor da Universidade de Chicago.

"O saw palmetto vem sendo documentado como muito eficiente no tratamento da hipertrofia benigna da próstata", disse Rosenfeld. "É tão eficiente como o Proscar para a diminuição de sintomas (urinar frequente noturno), mas é mais barato e evita a diminuição das funções sexuais vistas com o Proscar. Sendo uma pessoa que tem que levantar para urinar durante a noite, eu tenho um sentimento agregado a esta erva." www.planetanatural.com.br


Consulte o nosso produto PROSTASIL

Quássia Amarga

Usada em casos de blenorragia (doença venérea masculina), cálculos do fígado e rins, dispepsia, flatulência.


QUEBRA-PEDRA

Nome Científico: Phyllanthus niruri L.

Diurética, aperiente, analgésica, relaxante muscular, anti-infecciosa, fortificante do estômago, para cistite, anti-infecciosa das vias urinárias, para hipertensão arterial. A acção analgésica e relaxante muscular de seus alcalóides ajuda na expulsão dos cálculos renais, por actuar no relaxamento dos ureteres. Cálculos renais (pedra nos rins).

Rosas Pétalas

Reino - Plantae

Divisão - Magnoliophyta

Classe - Magnoliopsida

Ordem - Rosales

Família - Rosaceae

Género - Rosa

Folhas e flores são adstringentes externos (anginas, estomatites, etc). Bom adstringente interno no caso de diarreias infantis.

As folhas e as flores usam-se em maceração como cicatrizante de feridas e úlceras e para inflamações oculares.

Simbologia das Rosas:
Rosas Amarelas: alegria, liberdade
Rosas Brancas: reverência, segredo, inocência, pureza e paz
Rosas Champanhe: admiração, simpatia
Rosas Coloridas em tons claros: amizade e solidariedade
Rosas Coloridas, predominando as vermelhas: amor e felicidade
Rosas Cor de Rosa: gratidão, agradecimento
Rosas Vermelhas: paixão, amor, respeito, adoração
Rosas Vermelhas com Amarelas: felicidade
Rosas Vermelhas com Brancas: harmonia, unidade

Rosmaninho

Rosmaninho é o nome por que é conhecida popularmente uma planta espontânea de flores roxas e muito abundante no país. É da família das alfazemas ou lavandas e floresce no início do verão.

Queixas como a falta de repouso, dificuldades no sono, falta de apetite e desequilíbrios funcionais do abdómen superior (irritação nervosa do estômago, meteorismo, desordens intestinais de origem nervosa). Calmante e anti-flatulente.

Usos

Internamente: Problemas de saúde como a falta de repouso, dificuldades no sono e desequilíbrios funcionais do abdómen superior (irritação no estômago de origem nervosa, sindroma de Roehm-Held, meteorismo, desordens intestinais de origem nervosa)
Uso externo (banhos): Para tratamento de problemas funcionais de circulação.

Posologia e Modo de Administração

Adicionar cerca de 150 ml de água quente sobre 1-2 colheres de chá de flores de rosmaninho, repousar e passar pelo filtro do chá depois de 10 minutos.
Se não prescrito de outra forma, beber uma chávena de chá, recentemente preparado, várias vezes por dia, em especial à noite antes de ir para a cama.

Sabugueiro

 

Sudorífera, depurativa do sangue e dos rins. Em banhos é útil no alivio das hemorróidas. Expectorante e diurética.

 

Salsaparrilha (smilax albra)

 

Doenças reumáticas e venéreas, depurativa, diurética e sudorífera.

 

Salva Officinalis

 

Útil em casos de indisposição estomacal, náuseas, vómitos e gases.

Fortalecedora do útero, antihemorrágica e antiepiléctica.

Usa-se em Chá para bochechar no caso de aftas, inflamação da garganta e das mucosas, amigdalite, dor a engolir.

Em emplastros é útil para feridas de difícil cicatrização, úlcera varicosa, eczema.

SAPONÁRIA

Nome Científico: Saponaria officinalis L.
Nomes comuns: Quilaia

Depurativa, diurética, sudorífera, antibiótica, hipocolesterolémica. Artrite, gota, reumatismo. Como expectorante em casos de bronquite, auxilia a eliminação de catarro das vias respiratórias superiores, Externamente pode ser usada para lavar eczemas e diversas afecções cutâneas. Contra gota, artrite e reumatismo.

SAPONINAS - aumentam secreções, expectoração (presentes por ex. nas plantas Alcaçuz, Ginseng, Saponária, Verbasco).

SEGURELHA

Nome Científico: Satureja montana L
Nomes comuns: Alfavaca-do-campo

Propriedades terapêuticas

Estomáquica, carminativa, expectorante, antiespasmódica, antiséptica, antidiarreica.

Auxiliar no processo da digestão, eliminação de gases, diarrréia. Indicada nos tratamentos bronco pulmonares (fluidifica as secreções, facilitando a sua eliminação pela tosse).

Auxilia as circulações locais, provocando rubefaciência (vermelhidão) no local da aplicação.

SETE-SANGRIAS

Nome Científico: Cuphea balsamona

Propriedades: Hipotensora; depurativa; diurética; diaforética; auxilia a eliminação de ácido úrico.

Fitoterapia: Hipertensão arterial, arritmias cardíacas, tosse de cardíacos, arteriosclerose, combate o enrijecimento das paredes das artérias. Útil também em afecções da pele como psoríase e eczemas.

TANCHAGEM

Nome Científico: Plantago spp

Indicações terapêuticas:

Propriedades: Expectorante, antidiarreico (folha), cicatrizante, adstringente, emoliente e depurativo.

Fitoterapia: Usada no tratamento das inflamações bucofaringeanas, dérmicas, gastrointestinais e das vias urinárias. As sementes são laxativas.


TARAXACO / DENTE DE LEÃO

Nome Científico: Taraxacum Officinalis

Propriedades terapêuticas

A raiz e as folhas possuem propriedades reparadoras para o fígado. É um excelente diurético, recomendado para pessoas com retenção de líquidos; óptima alternativa para substituir os diuréticos. Planta tradicionalmente usada como auxiliar na digestão, em situações de disfunção hepática, disquinésia biliar (vesícula preguiçosa), litíase da vesícula (cálculos). Útil no controle e regularização dos níveis sanguíneos de ácido úrico.

A silimarina por ser antioxidante inibe os radicais livres e os leucotrineos (agentes bioquímicos que agridem o fígado, quando sujeito a metabolizar tóxicos, como medicamentos anti-inflamatórios, álcool, resíduos de pesticidas e metais pesados nos alimentos, etc.) e inibe também a decomposição patológica dos lípidos da membrana.

Parte usada: as sementes da planta, são a única parte que contém silimarina.

Indicações:

Todo o tipo de afecções do fígado, tais como, hepatite, icterícia, e outras inflamações do fígado. Alguns estudos demonstram também que a silimarina tem a capacidade de diminuir os níveis das transaminases hepáticas (enzimas do fígado cujos valores surgem frequentemente elevados em atletas de fundo e que são reveladores de inflamação do tecido hepático).


TÍLIA

Planta de agradável sabor usada tradicionalmente como calmante e relaxante em situações de ansiedade, nervosismo, insónias, hipertensão arterial secundária a estados de hiperexcitabilidade.


TOMILHO

Nome Científico: Thymus vulgaris L.
Nomes comuns: Tomilho, serpão, serpil, serpilho, serpol, timo.

Propriedades terapêuticas

Carminativa, antiespasmódica, expectorante, bactericida, anti-helmíntica e adstringente.

Indicações terapêuticas:

Desobstrução das vias aéreas, tosses, asma, laringite, amigdalite (como gargarejo); fortalece as raízes dos cabelos, diminuindo a queda; dispepsia (má digestão); auxilia a eliminação de gases intestinais.


UNHA-DE-GATO

Nome Científico:
Uncaria tomentosa / Family Rubiaceae
Nomes comuns: Cat"s Claw, Garbato, Tambor hausca, Toron

Desde 1990 que a Unha de Gato é utilizada no Perú e na Europa como um tratamento adjuvante do Cancro e Sida, assim como de outras doenças de que é alvo o sistema imunitário. Além disso, têm sido documentadas outras propriedades in vitro anticancerígenas contidas na Planta, como sendo potencialmente indicadas no tratamento de algumas formas de Leucemia e Linfomas.

A Unha de Gato tem sido comummente utilizada para estimular o sistema imunitário contra infecções e algumas alergias. Também é usada para o alívio de sintomas gastrointestinais e no tratamento de feridas cutâneas e hemorróidas. Na medicina Peruana tem sido empregue no tratamento da asma, cancro, artrites e noutras desordens imunológicas e infecções microbianas.

Passamos a nomear algumas dessas propriedades :

Analgésica, antiinflamatória, antimutagênica, antioxidante, antiproliferativa, antitumoral, antiviral, citoprotetora, citostática, citotóxica, depurativa, diurética, hipotensiva, imuno-estimulante, imunomodulatória. Artrite, intestino, problemas digestivos, artrite, reumatismo e dor óssea; para controlar inflamação e úlceras gástricas, inflamações do trato urinário; hipotensora, diurética, depurativa.

Fitoterapia: Nevralgias, inflamações crónicas de todos os tipos e até doenças virais como herpes zoster (shingles). Desordens do estômago e intestino (como a Doença de Crohn, "síndrome do intestino solto", úlceras, gastrite, diverticulose e outras condições inflamatórias do intestino e estômago). Efeitos imunoestimulantes, e ainda que auxilia a prevenção de acidente vascular cerebral (AVC) e ataques cardíacos, reduz coágulos sanguíneos, podendo ser utilizada também para diverticulose e "síndrome intestinal aguda".

Contra-indicações

A Unha de Gato tem sido documentada clinicamente com efeitos imuno-estimulantes e contra-indicada antes ou após transplante de qualquer órgão ou de medula óssea, ou ainda de enxerto de pele. A Unha de Gato tem sido documentada com propriedades antifertilizantes e, portanto, é contra-indicada em mulheres que pretendem engravidar (este efeito porém, ainda não tem comprovação suficiente para ser utilizada como um contraceptivo e não pode ser administrado para tal). A Unha de Gato também tem sido documentada com princípios activos possivelmente redutores da agregação plaquetária Devido aos seus efeitos imunoestimulantes, a unha de gato não poderia ser utilizada com medicações com a intenção de suprimir o sistema imunológico (terapêutica imunosupressora).

Fonte: National Institutes of Health - U.S. Department of Health and services


Urtiga Branca – Lamium álbum L.

Útil em casos de irritabilidade das vias respiratórias com hipersecreção pelas suas propriedades expectorantes. Anti-hemorrágica e antidiarreica. Adstringente, anti-inflamatória, tratamento da tosse e lavagens ginecológicas e cutâneas em eczemas, queimaduras, hemorróidas. Adstringente, anti-inflamatória, tratamento da tosse e lavagens ginecológicas e cutâneas em eczemas, queimaduras, hemorróidas.

 

Urze – Calcuma vulgaris L.

Anti-séptico urinário, propriedades adstringentes e flavonóides de acção diurética úteis em situações de cistites, uretrites e pielonefrites.

Valeriana

Nome cientifico: Valeriana officinalis L.

Por via oral e na formulação de Chá ou infusão, a Valeriana reporta benefícios em problemas digestivos, flactulência, hipertensão arterial, angina de peito, desordens do tracto urinário. O seu efeito mais reconhecido é o de sedativo, sendo há muito usada no tratamento da ansiedade e da insónia. 

Também é usada sob a forma de preparados para uso cosmético, nomeadamente para o tratamento da acne e furúnculos.

 

Vara de Ouro – Solidago Serotina

 

Acção diurética útil no alívio de sintomas relacionados com doenças da próstata, sistema circulatório, anti-diarreica. A associação de Vara de ouro + Uva Ursina + Grama é útil para doenças da bexiga e da próstata.

Para uso externo, é muito empregue em fórmulas de cremes para limpeza de pele e tratamentos anti-queda capilar.

 

Verbasco – Verbascum Phlomoides

 

Expectorante, espasmolítica, diurética

 

Verbena (Urgebão)

 

Propriedades analgésicas, antiespasmódica (verbanolol), vasodilatador renal, estimulante do apetite, Protectora do fígado, hipotensora, calmante, diurética. Estimula a produção de leite materno

Em cataplasmas, cicatrizante de feridas. 

 

Verónica – Verónica officinalis

 

Diurética e expectorante. Útil para cálculos renais, bexiga e fígado, bronquites e tosse.

 

Visco Branco – Viscum álbum L.

 

Propriedades diuréticas, vasodilatadoras, hipotensoras. Sedativa, anti-hemorrágica, purgativa.

Hipercolesterolemia, arteriosclerose, antie-piléctica, distúrbios nervosos e hormonais

 

Wild Yam (Raíz) Discorea Viscosa

Artrite e reumatismo, dor muscular, anti-espasmódica e anti-inflamatória. Ajuda a regular as hormonas sexuais femininas, útil no alívio de sintomas relacionados com a Menopausa.

 

ZIMBRO

Nome científico: Juniperus communis

Nomes comuns: Junipero, Junipero Bagas

O Zimbro possui acção digestiva e antiespasmódica, tónica, carminativa, diurética, sendo tradicionalmente utilizado em composições para o tratamento do Reumatismo.

O óleo essencial de Zimbro é útil no combate à celulite.

 



 
Copyright © 2006 - Ervanária Rosil ® All rights reserved - Developed by: Webdote.com - Innovative Solutions